Modelo 60/40 e o desafio Omnichannel no varejo

Desafio Omnichannel Varejo

Modelo 60/40 e o desafio omnichannel

Não importa onde a sua marca esteja: seu consumidor quer sempre a melhor experiência, em qualquer canal pelo qual entre em contato com você.

Quando os clientes têm uma experiência consistente e positiva, independentemente do canal que escolhem para interagir com a marca, isso aumenta a satisfação e a lealdade à marca. Além disso, uma experiência integrada em todos os canais ajuda a construir uma imagem de marca coesa e fortalece o relacionamento com o cliente ao longo do tempo, o que, certamente, resulta em maior retenção, recomendações boca a boca positivas e, em última análise, um impacto favorável nos resultados financeiros da empresa.

Agora que falamos tudo isso, chegou a hora de aprofundarmos o assunto e entender mais sobre omnichannel e o modelo 60/40.

O papel do omnichannel

Omnichannel é uma estratégia de vendas e marketing que visa a proporcionar uma experiência de compra integrada e consistente aos consumidores, independentemente do canal de vendas ou ponto de contato utilizado. Em essência, trata-se de unificar todas as plataformas e pontos de contato de uma empresa – lojas físicas, lojas online, aplicativos móveis, redes sociais, entre outros – para criar uma jornada de compra contínua e fluida para o cliente.

O omnichannel coloca o cliente no centro da estratégia de negócios, permitindo que ele escolha como, quando e onde deseja interagir com a marca. Isso resulta em uma experiência de compra mais personalizada e conveniente, aumentando a satisfação e a fidelidade do cliente.

Mas é essencial levar em consideração que uma estratégia omnichannel requer a coleta e conexão de dados de interações do consumidor em diversos pontos de contato, o que eventualmente é desafiador, mas possível de fazer.

Entendendo o modelo 60/40

De acordo com uma pesquisa recente da Analytic Partners encomendada pelo Google, hoje, pensando no mercado varejista, em termos de orçamento o ideal seria colocar 60% do investimento em marketing digital e 40% em marketing tradicional. 

Ou seja, o modelo 60/40 leva em consideração que todo orçamento de marketing precisa ser plural na sua divisão, mas que não há uma fórmula universal para o sucesso em todos os setores e varejistas. O investimento adequado depende da situação individual de cada empresa e requer avaliações regulares.

Mas qual a importância de cruzar as duas estratégias?

Sinergia entre modelo 60/40 e estratégias omnichannel

Investir tanto em marketing tradicional quanto em marketing digital é essencial para alcançar e engajar efetivamente o público-alvo em um mundo cada vez mais conectado. 

O marketing tradicional, como anúncios impressos, comerciais de TV e outdoors, continua a desempenhar um papel importante na construção da consciência de marca e atingindo públicos mais amplos. Já o marketing digital oferece oportunidades únicas de segmentação precisa, interação em tempo real e análise de dados detalhada.

Ao combinar estratégias de marketing tradicional e digital, as empresas conseguem aproveitar o melhor de ambos os mundos. O marketing tradicional pode estabelecer uma presença tangível e memorável para a marca, enquanto o marketing digital pode ampliar o alcance, fornecer insights valiosos sobre o comportamento do consumidor e permitir uma comunicação mais direta e personalizada.

E o omnichannel entra justamente para garantir a coesão entre os dois mundos: é uma estratégia que integra todos os canais de comunicação e vendas de uma empresa para oferecer uma experiência de compra unificada e consistente aos clientes.

Isso significa que os consumidores podem iniciar uma interação em um canal e concluí-la em outro, sem perder o contexto ou a continuidade da experiência. O omnichannel permite uma transição suave entre os canais físicos e digitais, proporcionando conveniência, personalização e satisfação ao cliente em todas as etapas do processo de compra.

Case de omnichannel: Magazine Luiza

O Magazine Luiza é um exemplo destacado de estratégia omnichannel no varejo brasileiro. Desde 2015, a empresa vem investindo em transformações digitais, resultando em um notável crescimento nas vendas tanto online quanto nas lojas físicas. A integração entre os dois canais foi pioneira e bem-sucedida, com um aumento de 241% nas vendas digitais e 51% nas vendas nas lojas físicas entre 2015 e 2018, de acordo com dados da Forbes.

Focar em omnichannel e no modelo 60/40 é colocar o seu cliente verdadeiramente no centro, garantir que sua marca vai estar onde ele quiser, atendendo com o padrão que ele reconhece e espera. 
 Ao combinar essas abordagens de forma estratégica, as empresas maximizam seu alcance, engajamento e conversão de clientes, adaptando-se às preferências e comportamentos do consumidor em um mercado cada vez mais diversificado e competitivo.

Últimas Notícias