6 tendências de marketing de conteúdo no setor de saúde

marketing de conteúdo

A área de saúde enfrenta uma série de desafios únicos quando se trata de marketing, que podem variar desde questões éticas e regulatórias até a necessidade de alcançar e engajar um público diversificado.

Mas são desafios que podem e devem ser contornados, afinal, ao criar estratégias de marketing eficazes e éticas, as organizações de saúde melhoram a conscientização, o engajamento e a confiança do paciente, contribuindo para um sistema de saúde mais eficiente e acessível.

Nesse sentido, o Marketing de Conteúdo é um excelente aliado, já que oferece diversos benefícios, como educação do paciente e fortalecimento da reputação da instituição de saúde. De acordo com o Becker’s Hospital Review, há 1 bilhão de pesquisas relacionadas à saúde por dia.

Separamos as principais tendências de marketing de conteúdo para o setor da saúde para você ficar atento e diferenciar o seu negócio. Venha conferir! 

1. Aumento da personalização e segmentação de conteúdo

A criação de conteúdo que atenda às necessidades e interesses específicos de saúde dos indivíduos será fundamental para os profissionais de marketing de saúde, porque cada paciente é único, com necessidades, preocupações e condições de saúde distintas.

Segmentação com base nas condições de saúde dos pacientes é um exemplo do que pode ser feito. Pacientes com condições crônicas específicas podem receber informações e recursos específicos para gerenciar sua condição, enquanto aqueles interessados em saúde mental podem receber conteúdo relacionado a esse tópico, por exemplo.

2. Maior foco em conteúdo educacional e informativo

Quem melhor do que os próprios especialistas de saúde para transmitir informações confiáveis sobre prevenção, diagnóstico, tratamento e cuidados de saúde em geral? Então é essencial aproveitar essa fonte de conhecimento e informação para criar conteúdo educacional, o que ajuda a educar o público e capacita os pacientes a tomar decisões informadas sobre sua saúde.

E tem mais: ao criar conteúdo de qualidade com recorrência em torno de um tópico específico, você pode construir a confiança do seu público ao mesmo tempo que aumenta sua encontrabilidade nos mecanismos de pesquisa.

3. Maior investimento em storytelling para criar conexões emocionais com o público

O storytelling simplifica conceitos médicos, tornando o tratamento mais claro para os pacientes. Isso facilita a comunicação e melhora a experiência do paciente no sistema de saúde.

É possível usar narrativas mais emocionais para criar conexões profundas com o público, compartilhando histórias de pacientes, experiências pessoais e jornadas de saúde inspiradoras. Inclusive, uma pesquisa descobriu que 90% dos pacientes usam avaliações online ao escolher um médico, hospitais, redes de hospitais ou laboratórios.

4. Aumento do uso de podcasts e áudio como meio de compartilhar informações de saúde

Diversificar e adicionar novos formatos de conteúdo ao marketing das empresas de saúde tem vários benefícios, entre eles:

• Conquistar novos públicos;

• Expandir seu brand awareness;

• Diferenciar-se da concorrência.

Inclusive, podcasts e áudio são excelentes canais nesse sentido, já que permitem que as empresas alcancem seu público de forma conveniente e acessível, oferecendo conteúdo educacional de fácil consumo, com entrevistas de especialistas e discussões sobre tópicos relevantes de saúde.

5. Maior atenção ao cumprimento das regulamentações de privacidade de dados e do CFM

Com o aumento das preocupações com privacidade e segurança de dados e a própria Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que visa a garantir a proteção dos dados pessoais dos pacientes e usuários de serviços de saúde, as empresas de saúde precisam estar cada vez mais atentas ao cumprimento das regulamentações.

Além disso, o Conselho Federal de Medicina (CFM) atualizou suas regras de publicidade médica após um processo de mais de três anos, incluindo consulta pública com mais de 2.600 sugestões e consultas a sociedades médicas. A nova resolução (CFM n.º 2.336/2023), que entrou em vigor esse mês (março de 2024), permite aos médicos divulgar seus serviços nas redes sociais, publicitar os equipamentos de seus locais de trabalho e usar imagens de pacientes de forma educativa. 

O relator da resolução, Emmanuel Fortes, destaca que a releitura de dispositivos legais permitiu tratar igualmente a prática médica em consultórios e hospitais. A resolução também autoriza a divulgação de preços de consultas, campanhas promocionais e investimentos em negócios não relacionados à prescrição médica. Porém, é preciso ficar atento às novas regras e proibições (Capítulo VI da Regulamentação), como “portar-se de forma sensacionalista, praticar concorrência desleal ou divulgar conteúdo inverídico”.

6. Integração de estratégias de marketing de conteúdo com iniciativas de telemedicina e saúde digital

Hoje, é importante oferecer uma experiência 360º para o seu consumidor, isso quer dizer ter todos os canais de contato com ele alinhados e com a estratégia do negócio como norte. Isso também se traduz na integração entre estratégias de marketing de conteúdo e iniciativas de telemedicina e saúde digital. 

Todo canal precisa ser visto como uma oportunidade para educar e divulgar iniciativas, então aproveite o marketing do conteúdo para educar os pacientes sobre serviços de redes de hospitais, aplicativos de saúde e outras soluções digitais, aumentando o engajamento e a adoção dessas tecnologias.

Conte com a Godiva Propaganda

A Godiva é uma agência full service/360º, especialista em superar os desafios e entregar resultados em todas as áreas da comunicação. E no nosso blog, você conta com uma seleção exclusiva de conteúdos para acelerar o marketing do setor de saúde!

Últimas Notícias